Programação e reprogramação mental

O subconsciente funciona como um robô, possui programações mentais e, a partir delas, desencadeia sentimentos, ações e reações de forma autônoma, automática e mecânica. Entretanto, o subconsciente poderá desencadear novos ou diferentes sentimentos, ações e reações se for devidamente programado ou reprogramado por meio da programação ou reprogramação mental.

Ou seja, é possível transformar a realidade humana a partir das alterações feitas nas programações registradas no subconsciente.

Existem três leis fundamentais de programação e reprogramação mental: as Leis da Repetição, da Imaginação e da Compreensão, que são métodos facilmente comandados pelo consciente e que têm como objetivo alinhar os resultados práticos do subconsciente com as vontades da função racional da mente: o consciente.

A Lei da Repetição, de acordo com Grisa (2014, p. 51), “Já formulada pelo behaviorismo – em que se afirma: “Só se aprende a fazer, fazendo” – é a mesma Lei que programa o Subconsciente pelo treino, pelo hábito, pelos reflexos condicionados”.

É nessa mesma lei que se fundamenta também o pensamento positivo. Segundo Grisa (2014, p. 51), “O Subconsciente, como mecanismo automático, é obediente e não discute, grava ao “pé da letra” o que falo ou o que lhe apresento de alguma forma como verdade”. Por isso é fundamental atentar para aquilo que se vê, ouve, fala, ou lê, repetidamente.

A Lei da Imaginação se fundamenta na constatação de que para o subconsciente não há diferença entre aquilo que se imagina e aquilo que se vivencia na realidade. As pesquisas neurológicas, conforme Grisa (2014, p. 52), “[…] constataram que, para o cérebro humano, não há diferença entre uma imagem percebida pelos sentidos e uma criada pela imaginação”. A imaginação é, portanto, um poderoso combustível mental, desencadeador da paranormalidade, do poder de criação presente no subconsciente. Por isso, é essencial buscar sempre dominar e direcionar a imaginação para a construção de uma realidade melhor e mais harmoniosa.

Já a Lei da Compreensão consiste em, conforme Grisa (2014, p. 53, grifo do autor), “Compreender a parte dentro do todo ou compreender o todo no conjunto das partes ou, ainda, compreender a função de cada parte no conjunto do todo”.

É a compreensão feita sob a luz do consciente que organiza, automaticamente, segundo Grisa (2014, p. 53), “[…] as programações correspondentes, as quais, organizadas e reestruturadas em um novo programa ou sistema, produzem novas e distintas reações”.

Ou seja, ao fazer o processo de compreensão, percebendo assim, conscientemente, o fato desencadeador do trauma ou da programação negativa a partir de um novo ponto de vista, mais completo e focado, principalmente, na superação, é que se estabelece uma reprogramação mental efetivamente. A partir daí, consequentemente, todas as reações emocionais, comportamentais e, até mesmo a realidade da pessoa que passou pelo processo de compreensão são alteradas.

Por isso não basta apenas conhecer o fato traumático: para que haja uma mudança significativa, uma reprogramação mental efetiva, é preciso compreendê-lo de forma ampla e profunda. De acordo com Grisa (2014, p. 54), “A Compreensão como suporte eficaz do processo terapêutico – tanto mental, como emocional ou orgânico – é o instrumento principal e, ao mesmo tempo, pano de fundo permanente de toda atividade de orientação Parapsicológica […]”.

É importante esclarecer que as Leis da Repetição e da Imaginação servem para programar o subconsciente em aspectos nos quais ele ainda esteja defasado ou não suficientemente programado. Somente a Lei da Compreensão pode ser utilizada para a reprogramação mental.

Por fim, para criar ou alterar uma programação mental é preciso compreender o funcionamento da mente humana, conhecer as leis que regem o subconsciente, saber como o subconsciente é programado para então sim, encontrar uma nova perspectiva e, consequentemente, dar início a uma nova caminhada.

Por Andréia Reif Zanella

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe
nas suas redes

2 respostas em “Programação e reprogramação mental”

Muito bem andreia! É o que estou tentando faZer: repetir cOisas boas, imaginar poSitivamemte e compreender. aSsim programar e reprogramar minha mente para bem viver.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.