Reações Desproporcionais: o Palito de Fósforo e o Barril de Pólvora

Você já observou, presenciou ou até vivenciou cenas em que, diante de algo muito simples, insignificante, as pessoas agiram de uma forma tremendamente desproporcional ao fato?

O que leva uma pessoa a ter explosões emocionais violentas, às vezes até trágicas, diante de pequenos fatos, pequenos acontecimentos?

Se isso já aconteceu com você ou com outra pessoa, há que se fazer a seguinte pergunta: O que há com essa pessoa que é levada a tal destempero, a tal descontrole e, em seguida, a se arrepender amargamente do que acabou de fazer?

A desproporcionalidade de comportamento é um sintoma a ser levado muito a sério, pois indica haver algo muito importante e urgente a ser tratado na pessoa.

O que é um palito de fósforo? É algo pequeno, sem grande valor ou importância. Mas, é o que ateia fogo no barril de pólvora.

Isso quer dizer que a pessoa tem uma programação mental de muita dor, de dor na alma a ser curada – um barril de pólvora pronto para explodir a qualquer momento.

Essa reação não é voluntária ou decidida pela pessoa conscientemente, mas uma força maior que ela e que a leva a esse comportamento. Isso é importante compreender. A pessoa não é culpada. Não podemos julgar a pessoa por esse ato e, como muito dizemos, é preciso separar a pessoa do ato atrapalhado.

O Poder da Compreensão e da Reprogramação

No entanto, isso não significa que ela não deva ser responsabilizada pelo comportamento exagerado. Entender o que há além daquela pessoa, muitas vezes dócil, amorosa e carinhosa, é fundamental até para poder ajudá-la.

Portanto, pessoas que têm esse comportamento recorrente, precisam de um tratamento terapêutico, pois, se o indivíduo sufoca, reprime o sentimento por esforço racional, pode ocorrer uma psicossomatização, desenvolvendo, inclusive, doenças graves como câncer, enfarto e outros problemas. Ou seja, quando não explode e agride, acaba implodindo.

É importante então, compreender-se e compreender o outro sem julgar ou condenar, pois a pessoa é vítima de programações atrapalhadas que, por insegurança, desencadeia a agressão ou a explosão decorrentes de alguma ameaça percebida pelo subconsciente, com base em experiências de risco que a pessoa passou quando ainda bebê no período da estruturação da personalidade.

E é por isso que algumas das programações negativas herdadas desde a concepção levam a comprometer muitos relacionamentos, já que as pessoas envolvidas não sabem como funciona a mente, especialmente a mente subconsciente que atua de forma autônoma, automática e independente do consciente e é dela que emanam as emoções e os comportamentos.

Como dizia Santo Agostinho, odeie o pecado, mas ame o pecador. Ninguém é mau porque quer ser mau, ninguém falha porque quer falhar.

E você? Já teve alguma reação desproporcional, que depois não conseguia compreender o que te levou a agir dessa forma?

Até semana que vem! 🙂

Texto do Prof. Vilson Rafael Stolf
Adaptação: Marcela Salomão

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe
nas suas redes

2 respostas em “Reações Desproporcionais: o Palito de Fósforo e o Barril de Pólvora”

Que bom que gostou, Carolina! 🙂
O feedback de vocês é super importante para nós!
Muito Obrigada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.