Importância e Benefícios do Perdão

Por que, às vezes, é muito difícil perdoar? Quantas vezes nós perdoamos da “boca pra fora” e continuamos magoados apesar das desculpas solicitadas?

A grande dificuldade de perdoar está no fato de não nos conhecermos, de não conhecermos o Ser Humano. Desta forma, a partir do momento em que conhecemos e entendemos a essência do ser humano, perdoar se torna uma atitude nobre, fácil e muito simples.

Primeiramente, precisamos entender que nenhum ser humano é perfeito, nem você e nem eu. Todos estamos sujeitos a atitudes que ofendem, machucam, magoam, não é verdade? Quantas vezes você, eu, já ofendemos alguém de alguma maneira?

A imperfeição é da natureza humana. Temos estruturas mentais de insegurança, medo, que fazem com que, diante de alguma situação ameaçadora, nos defendamos agredindo. Assim, os diversos tipos de agressão e tipos de atitudes que machucam, decorrem do fato de que a pessoa sente-se ameaçada de alguma maneira.

Mas, ao mesmo tempo em que somos seres em construção, ainda inacabados, sujeitos a atos atrapalhados, em essência, todos somos bons e fazemos o bem, muito mais do que o mal.

Sendo assim, não podemos julgar e condenar alguém por uma atitude ruim. Precisamos ver a pessoa no seu todo e, primeiramente, o lado bom, separando a pessoa do ato atrapalhado.

Ou seja, precisamos entender que o ser humano muitas vezes age pelo impulso cego e mecânico do subconsciente. Não tem consciência plena de certos atos.  Assim, a pessoa só pode ser ela mesma quando age com total controle sobre seus atos. No entanto, muitas vezes, ela simplesmente age por puro impulso, totalmente descontrolada, não lhe cabendo, em vista disso, a culpa.

Que benefício há no perdão?

Logo, por essas razões é tão difícil perdoar. Julga-se a pessoa como um todo por um ato, mas o ato é apenas um detalhe em relação ao todo.

Deste modo, quando compreendemos a pessoa pelo todo e a separamos do ato que ofendeu, o ato de perdoar torna-se natural e consequência da compreensão.

E veja que sentimento maravilhoso sente a pessoa que compreende e perdoa. O mesmo sente aquele que foi compreendido e perdoado. Isso aprofunda e consolida uma relação, uma amizade, um casamento.

Por outro lado, perceba o grande prejuízo que sofre quem não consegue compreender e perdoar. Vive carregando um peso por dias, meses e até anos. Pergunto, qual a vantagem? Vir a ter um câncer, um infarto?

É por isso que o perdão calcado na compreensão do todo, traz um benefício recíproco a todos os envolvidos.

Sempre digo, eu não perdoo ninguém. Eu compreendo, não culpo. Logo, não preciso desculpar. Só precisa desculpar quem culpou alguém por alguma coisa.

Por fim, mas não menos importante, precisamos também compreender e perdoar a nós mesmos por aquilo que fizemos ou deixamos de fazer, pois somos também seres em processo, em desenvolvimento, sujeitos então, a atos atrapalhados. Contudo, sempre comprometidos em fazer cada vez melhor!

Até breve! 🙂
Texto de Vilson Stolf
Adaptação Marcela Salomão

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe
nas suas redes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.