História da Parapsicologia

Parapsicologia é um assunto que desperta muito interesse e muita curiosidade pelo seu caráter ainda um tanto misterioso, visto por muitos como misticismo, bruxaria ou que trata de coisas do além, coisas do sobrenatural.

É um tema frequentemente abordado através de cursos e palestras, promovidos por diversos profissionais de diferentes linhas.

Dentre tantos cursos e linhas, queremos destacar o curso de pós-graduação que o Instituto de Parapsicologia e Potencial Psíquico – IPAPPI oferece.

Mas por que a Parapsicologia tem chamado tanto a atenção?

A Parapsicologia é a ciência que vai estudar, primeiramente, a fenomenologia paranormal, tão desconhecida, e começa a desvendar o que verdadeiramente se “esconde” por trás dos fenômenos paranormais, ainda tão assustadores para a maioria dos seres humanos.

Dentre as três escolas de Parapsicologia existentes no Brasil, a Escola Católica, a Escola Espírita e a Escola Científica e Independente, é essa última que vai estudar a fenomenologia paranormal independentemente de crenças, filosofias e religiões e constatar que os fenômenos paranormais não são de origem sobrenatural, produzidos por demônios, maus espíritos, almas penadas, encosto ou obsessores, como se pensava.

É a mente humana que, em estado de perturbação e de extrema insegurança, produz os fenômenos paranormais negativos e assustadores que se manifestam de forma espontânea.

Utilizando o Potencial Mental

Diante de tal constatação, uma nova e inevitável pergunta surge na mente dos estudiosos do assunto: essa mesma mente, em estado de paz, segurança e tranquilidade, não poderia produzir também Fenômenos Paranormais positivos?

A resposta afirmativa a tal pergunta desencadeia um infindável estudo! Agora, não só dos fenômenos paranormais que ocorrem espontaneamente, mas passa a estudar o ser humano em sua abrangência maior, como filho do Universo, nele inserido e interagindo, influenciando e sendo influenciado pelo todo, e corresponsável pelo meio em que vive.

Portanto, sendo a fenomenologia paranormal um potencial natural do ser humano, os estudos voltaram-se para o próprio homem, até então desconhecido de si mesmo.

Fenômenos Paranormais

Ainda nos anos de 1960, estudando para padre, nos cursos de Filosofia e Teologia, Pedro A. Grisa descobre os inúmeros fenômenos paranormais descritos na Bíblia. Sente-se fascinado por eles.

Cursando Psicologia, é seduzido por temas que são mais citados do que estudados como a Telepatia e Clarividência. No mesmo período, descobre a Parapsicologia da Escola Católica.

A combatividade de Dom  Boaventura Kloppenburg e Padre Oscar Quevedo contra o Espiritismo e a interpretação dos mesmos sobre a fenomenologia paranormal acabaram despertando em Grisa mais questionamentos que respostas.

Mediunidade

No final da década de 1970, Grisa descobre a Parapsicologia da Escola Espírita, fazendo grandes amigos e mergulhando na Doutrina Espírita.

Nesse momento, pôde vivenciar inclusive experiências como “médium de mesa branca”.

Nessa época, encontrou-se também com o Esoterismo, com o Controle Mental e o Poder da Mente. Se não fosse o espírito analítico, lógico e crítico de Grisa, associado à sua forma objetiva e organizada de avaliar dentro da ótica científica tudo o que se apresenta, com certeza a confusão teria se instalado em sua mente. 

Todavia, aos poucos Grisa vai percebendo os elementos fundamentais que unem essa aparente diversidade de pontos de vista.

É ainda em 1978, que surgem os estudos que darão origem à descoberta das Personalidades Pragmática e Idealista, com os estudos correlatos de Programações de Vida Intrauterina e outros, os quais irão se constituir num dos pilares do atual  Método Sistema Grisa de Parapsicologia.

Parapsicologia é ciência?

Em 1980, Grisa é Diretor de Ensino do Campus Universitário Bezerra de Menezes, em Curitiba – PR.

Em agosto do mesmo ano, assume a direção da Faculdade de Ciências Biopsíquicas do Paraná, funcionando como Instituição de Ensino Livre, oferecendo os cursos de Parapsicologia e Yoga – em nível de graduação; e cursos de Acupuntura, Hipnose e Homeopatia – como Pós-graduação.

Na implantação do Curso de Parapsicologia, uma das questões mais debatidas foi se a Parapsicologia deveria ser considerada ciência ou se precisaria encontrar seu próprio método, alicerçado no fator intuição.

Esse fator intuição está diretamente relacionado com a fenomenologia paranormal, classificada como Psi-Gama.

Nesse momento, Grisa já era um apaixonado pela Parapsicologia  e acabou percebendo que ela possuía todas as condições para fundamentar uma nova visão do Ser Humano, ainda que essa fosse mais de ordem intuitiva do que alicerçada em provas científicas.

Em 1982, deixou o Campus Universitário Bezerra de Menezes e passou a integrar o CEDEP – Centro de Desenvolvimento de Estudos da Parapsicologia, em Florianópolis – SC, presidido pelo Parapsicólogo Edgar Schütz.

Aí então, Grisa entregou-se definitiva e profissionalmente aos estudos e à aplicação prática da Parapsicologia, do Controle Mental e do Poder da Mente.

Constatações Fundamentais da Parapsicologia

Enquanto ministrava Cursos de Parapsicologia, Controle e Poder da Mente pelo Brasil, aprofundou-se nos estudos de hipnose e de formação, desenvolvimento e estrutura da personalidade. É nesse período, de 1982 a 1984, que Grisa chega a constatações fundamentais:

1ª – Todo processo de investigação científica deve alicerçar-se numa pergunta: como funciona?

2ª – Toda Descoberta Científica envolve a descoberta de uma ou mais Leis que regem o funcionamento de uma realidade do Universo Físico – Químico ou da Natureza Viva.

3ª – A investigação científica não inventa Leis, mas identifica as que regem a realidade cósmica. Além disso, as Leis do Universo são estáveis e perenes. Exemplos – Princípio da Alavanca, Lei da Gravidade, Pressão Atmosférica, Circulação Sanguínea…

Assim, surge a pergunta fundamental que irá alicerçar os estudos e pesquisas científicas do Sistema Grisa: como funcionam os fenômenos Paranormais?

Os fenômenos Paranormais não têm origem no mundo sobrenatural ou espiritual e, sim, no Ser Humano. E a Paranormalidade é um Potencial Natural de todos os seres humanos, latente ou bloqueado nuns e desencadeado ou se desabrochado noutros.

Portanto, no Ser Humano, é a Mente que desencadeia a manifestação dos fenômenos Paranormais.

Paranormalidade é, pois, um potencial mental e natural do Ser Humano.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe
nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *