O que é o Sistema Grisa?

Sistema Grisa: A Parapsicologia livre de fundamentos religiosos

Em 1963, Dr. Pedro Grisa inicia uma longa pesquisa, tendo como objetivo descobrir se é possível ao Ser Humano vivenciar a Felicidade aqui no Planeta Terra, e com que intensidade e duração.

Nove anos depois, em 1972, dedicou-se a redigir as conclusões finais desta pesquisa, assim sintetizadas: “O Ser Humano vive em permanente luta entre duas Energias Opostas, duas fortes e permanentes tendências essencialmente contrárias”:

1ª – A tendência que leva ao Egoísmo que vai fechando o indivíduo sobre si mesmo, desencadeando um processo de isolamento.

É o egoísmo, concluía GRISA, que leva a pessoa a fechar-se em seus interesses imediatos e mesquinhos, tendo como consequências o despertar da vaidade, do orgulho, da inveja e do ciúme; caminhando o indivíduo para o isolamento em si mesmo, vivenciando as sensações do abandono, da rejeição e da angústia; caindo mais e mais no precipício da depressão e do desespero, para a morte, para o Inferno.

“O Egoísmo, amigo, é o verdadeiro Diabo que te carrega para o inferno”.

2ª – O Altruísmo é a Energia oposta que conduz o Ser Humano ao Encontro com os outros, trilhando o caminho da Paz e da Harmonia.

Pelo Altruísmo, o Ser Humano se abre para o mundo e para as outras pessoas e grandes objetivos. Vai entrando num processo cada vez mais amplo de colaboração, de fraternidade, de amizade, vivenciando as sensações da alegria, da coragem e do entusiasmo, escalando com firmeza e persistência os montes e as montanhas, atingindo os pícaros da comunicação tranquila e da paz, conquistando a Harmonia e a Felicidade.

“É guiado pela chama do altruísmo, amigo, que você pode escalar o píncaro da Felicidade e abrir as portas do Paraíso”.

Ciência e Ser Humano

É na fase final dessa pesquisa que Grisa decide buscar uma nova visão do Ser Humano, alicerçando seus estudos e pesquisas em fundamentação exclusivamente científica, livre de princípios apriorísticos, religiosos ou filosóficos.

Mas uma questão fundamental se impõe: “Essa postura exclusivamente científica, não é própria do ateu?” A resposta surge clara como a luz do dia: Se “Deus é o criador do Céu e da Terra e de tudo o que neles existe”, segundo postulam todas as grandes religiões, algumas conclusões se impõem pela lógica da evidência:

1ª – “Deus, como Criador do Universo e de todas as realidades cósmicas, é também o Criador de todas as Leis que regem o funcionamento do Universo Físico – Químico e da Natureza Viva”.

2ª – “As Ciências nada mais fazem do que descobrir as Leis que governam o funcionamento do Universo, do átomo às galáxias e do vegetal ao Ser Humano”. Portanto, toda a Ciência sempre identifica as Leis e Princípios estabelecidos pelo criador, ou seja, Leis e Princípios Divinos.

Diante desta evidência, Grisa sente-se encorajado e tranquilo, na busca de uma Nova Visão do Ser Humano, em bases exclusivamente científicas.

Grandes descobertas da Parapsicologia Linha Científica e Independente

A partir da pergunta: Como funcionam os fenômenos Paranormais? Descobre-se que:

1. Os fenômenos Paranormais não têm origem no mundo sobrenatural ou espiritual e sim no Ser Humano;

2. A Paranormalidade (Mediunidade ou Sensitividade) não é Dom divino nem manifestação do mundo do além, mas um potencial natural do Ser Humano, como tantas outras capacidades;

3. O verdadeiro agente dos fenômenos Paranormais é a Mente Humana;

4. A Mente Humana perturbada – como nos casos em que o indivíduo vivencia grave ameaça à sua Sobrevivência – desencadeia poderosa Energia. Exemplos: fenômenos de “Poltergeist” ou das casas consideradas mal-assombradas, pessoas que parecem estar possuídas pelo diabo, outros espíritos ou entidades, dentre outras situações.

5. A Mente Humana é capaz de desencadear a chamada “Energia Psi” capaz de atuar nos diferentes campos de energia:

a) da Física “ignorando”, por assim dizer, as leis da Gravidade e da Inércia, movimentando e fazendo voar objetos, nos fenômenos de casas ditas mal-assombradas;

b) da Química, desencadeando fogo, nos fenômenos de autocombustão e “combustão espontânea”;  é a emoção de raiva, especialmente contida, que produz “fogo mental”;

c) da Biologia, produzindo doenças “inexplicáveis” por sua violência e fatalidade ou por sua origem desconhecida; bem como produzindo as chamadas curas milagrosas ou espirituais;

d) da Comunicação, recebendo ou transmitindo informações ou mensagens que extrapolam as leis que regem o rádio, a televisão e a telefonia; como nos fenômenos Psi-Gama: Telepatia, Precognição, Claripercipiência e Bilocação de Consciência (Projeciologia, Desdobramento ou Viagem Astral).

Constatada e comprovada essa fantástica capacidade que a Mente Humana possui de produzir a poderosa Energia Psi, surge a necessidade de formular-se uma nova pergunta: como funciona a Mente Humana para desencadear essa fantástica Energia Psi, capaz de desencadear a manifestação dos Fenômenos paranormais?

E nasce a nova ciência da Mente Humana

Sempre fundamentado na pergunta que rege todo processo de pesquisa científica, Grisa sempre à frente das pesquisas do IPAPPI, criador e mentor do Sistema Científico Independente de Pesquisa e Orientação Parapsicológica Dr. Pedro Antonio Grisa – Sistema Grisa, não teme nenhum desafio e formula a pergunta: 

Como funciona a Mente Humana para desencadear a Energia Psi?

Desafio, sim. E ousado desafio, pois aqui se traça a Linha divisória entre a Parapsicologia, como a nova Ciência da Mente Humana e as outras ciências que tradicionalmente estudam o Psiquismo Humano, como Psicologia, Psiquiatria, Psicanálise e Neurologia.

O parapsicólogo Pedro Antonio Grisa nunca esteve muito preocupado com o cientificismo nem com anátemas de academias, muitas vezes estagnadas ou engessadas por intocáveis paradigmas; e formula tal pergunta por dois motivos fundamentais:

1 – Porque descobrir como funciona é identificar Leis e Princípios que regem a relação causa-efeito, objetivo de toda pesquisa científica. Toda descoberta científica é permanente, como perenes são as Leis e os Princípios que regem o funcionamento do Universo e da Natureza Viva.

2 – Porque até a descoberta da Parapsicologia, especialmente do SISTEMA GRISA, de que a mente humana desencadeia Energia Psi, é uma descoberta absolutamente surpreendente, pois não se imaginava sequer que a mente humana pudesse produzir energia. Tanto que você já deve ter ouvido afirmações como: Isso não é psicológico, isso está provado que é biológico ou isso é físico, isso é pura coincidência.

Nunca se havia levado a sério, sob o ponto de vista científico, que a mente humana pudesse desencadear e canalizar energia. Muito menos se supunha que a Energia Psi pudesse atuar nos campos da física, da química, da biologia e da comunicação, rompendo os limites até então conhecidos por essas ciências.

E o Sistema Grisa rompe também os limites da Parapsicologia tradicional, tanto da Escola Católica, quanto da Escola Espírita, bem como da Escola Experimental de Parapsicologia. E isso somente foi possível graças às respostas dadas a essa pergunta.

Descobertas que revolucionaram a compreensão da mente humana

Relacionamos a seguir as principais constatações, descobertas e comprovações científicas realizadas pela Parapsicologia Independente do SISTEMA GRISA sobre a mente humana e consequentemente sobre o Ser Humano:

1ª – A primeira grande comprovação feita pelo SISTEMA GRISA sobre a Mente Humana foi a constatação de que: A mente humana possui duas funções básicas:

• O Consciente – a Função Racional,

• O Subconsciente – a Função Mecânica.

Em linguagem popular, pode-se dizer que o SISTEMA GRISA descobre que o Ser Humano não é um, é dois, ou ao menos, funciona como dois: o Eu e o Robô Invisível.

Quem já não desejou estar contente e animado? E, sem querer, continua triste e sem ânimo? E quantos prometem mudar, afirmando que é decisão que vem do fundo do coração, e logo depois recaem nas mesmas falhas e fraquezas? É porque essa dualidade faz parte do próprio Ser Humano.

É o Eu-racional, a pessoa enquanto gente, em luta cega com a Besta-Irracional e Mecânica, seu Subconsciente, o Robô Invisível.

Essa descoberta das duas funções da mente humana – racional e mecânica – traça uma linha divisória entre o Sistema Grisa e outros estudos, como as Psicologias, as Filosofias e as Religiões, estudos esses que sempre consideraram o Ser Humano um ser Livre, dotado permanentemente de livre arbítrio.

E eis o grande engano: O Ser Humano não é um ser permanentemente livre, pode vir a ser livre somente na medida em que compreender como funciona sua mente e aprende a comandar seu Subconsciente, deixando de ser regido por ele.

Por tanto, o Ser Humano somente é livre na medida em que cultiva adequadamente o Terreno Mental, domestica a Besta-Interior, comanda o Robô Invisível.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe
nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *