O que são Fenômenos Paranormais? Com certeza, todos já vimos fenômenos paranormais em filmes, programas de televisão, etc. Mas, como, de fato, ocorrem esses fenômenos? Quem os produz?

Sempre se achou – e ainda muitos acham – que esses fenômenos fossem coisas do sobrenatural. Produzidos por diabos, maus espíritos, almas penadas ou outras entidades.

Absolutamente nada contra quem acredita na sobrenaturalidade dos fenômenos.

No entanto, o que a Parapsicologia Científica e Independente constata, através de inúmeras pesquisas e inúmeros casos acompanhados e resolvidos, é que não há nada de sobrenatural produzindo esses fenômenos, mas um poder mental extraordinário.

Assim, os fenômenos negativos e assustadores são produzidos por uma mente humana muito perturbada.

Na maioria das vezes, são produzidos por adolescentes numa situação de ameaça à sua sobrevivência. Por fome, miséria, espancamento, pais que brigam, etc.

O subconsciente desses jovens, como que num grito de socorro, faz levitar objetos, quebra-os sem que sejam tocados, ateia fogo em objetos e os mais diversos tipo de fenômenos.

Num primeiro momento, a pessoa não sabe que é o subconsciente dela que faz isso, mas, em várias experiências que acompanhei e de outros colegas parapsicólogos também, sempre que os fenômenos se manifestavam, uma vez harmonizada a pessoa que os produzia, bem como o ambiente em que ela vivia, os fenômenos desapareceram para nunca mais se manifestarem.

Sobre Fenômenos Paranormais

Isso leva a Parapsicologia a entender que se trata, então, de um potencial mental extraordinário e passa a estudar esse poder, inicialmente, para ajudar as pessoas perturbadas a superarem a causa do problema e, posteriormente, para ajudar a direcionar esse potencial de forma positiva.

Afinal, é um potencial que pode ser utilizado para manter a saúde inabalável, produzir resultados positivos, prosperar, curar pessoas, etc.

A fenomenologia paranormal tem basicamente três origens: o intenso sofrimento na estruturação da personalidade, hereditariedade e tranquilidade natural.

Porém, ela também pode ser treinada e desenvolvida. Portanto, qualquer pessoa, com técnicas específicas, pode desenvolver o potencial mental, visto que todos, latentemente, somos paranormais.

A energia mental – que produz inclusive os fenômenos paranormais – é como a energia elétrica. Deste modo, a energia que acende a lâmpada ou faz funcionar um equipamento, é também a energia que, se mal canalizada, pode queimar o prédio, o equipamento…

Não se trata, contudo, de querer produzir fenômenos paranormais extraordinários, mas sim, de direcionar essa energia para o sucesso, prosperidade, saúde, alcançar objetivos, enfim, para termos uma vida melhor.

Como conseguir isso? Com atitudes mentais positivas, pensando grande, acreditando no potencial infinito de que todos somos dotados e com programação e reprogramação mental, se tiver algo que bloqueie esse potencial.

E você? Já vivenciou histórias paranormais ou teve que lidar com algo parecido?

Até breve!

Texto de Vilson Rafael Stolf

Adaptação: Marcela Salomão

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
WhatsApp