Você já se sentiu inferior aos outros? Tem Complexo de Inferioridade?

É bem normal, às vezes, nos sentirmos inferiores e, em alguns aspectos, vermos outras pessoas em patamares mais elevados do que os nossos.

No entanto, não precisamos nem devemos sofrer por isso, já que também estamos, em alguns aspectos, em melhores condições que outras pessoas.

O problema está no fato de que algumas pessoas sofrem muito por Complexo de Inferioridade. Essas pessoas sentem-se muito inferiores às outras, ainda que nem sempre isso seja real. Elas é que se sentem e se veem deste modo.

Contudo, tanto as pessoas que sofrem pelo complexo de inferioridade como as que – ainda que em menor intensidade – sofrem por verem outras pessoas em melhores condições de vida que a si mesmas, sofrem porque sentem que seu Princípio de Igualdade foi ameaçado.

Tudo no Universo é ontologicamente igual. Tudo tem o mesmo princípio, tudo é formado por partículas atômicas e subatômicas. O que difere um ser do outro é o número de partículas atômicas que os integram.

Segundo alguns pesquisadores, o ser humano é constituído de 100 trilhões de células. Como todos temos essa quantidade de células, nos sentimos desconfortáveis quando nos vemos menores que os nossos semelhantes.

Consequências do Complexo de Inferioridade

O problema está no fato de que essas pessoas passam a lutar entre si, uma querendo destruir a outra ao invés de, como muitos fazem, crescer, se desenvolver para atingir também um patamar superior.

Lutam de todas as formas para trazer a pessoa acima, para baixo, para o seu nível inferior, o que compromete seriamente muitas relações nas mais diversas áreas da vida.

É dessa luta que surge a inveja, o orgulho e a vaidade. São ferramentas utilizadas para derrubar o outro ou para aparentar o que sente que não é.

Se você sofre desse sentimento, é importante saber que ninguém é inferior ao outro em seus potenciais, o que diferencia uma pessoa da outra são as oportunidades que cada qual aproveita ou deixa de aproveitar.

São as buscas que um faz e o outro não.

Portanto, não se faça pequeno, nem faça pose de vítima. Se perceber que outros estão em melhores condições, não tente derrubá-los. Construa sua escada e, degrau por degrau vá, orgulhosamente, alçando voos mais altos.

Lembre-se sempre de que você é mais capaz do que pensava ser. Confie e desenvolva os seus potenciais, pois todos somos ontologicamente iguais nas capacidades de evoluir.

Texto de Vilson Stolf

Adaptação por Marcela Salomão

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
WhatsApp