Como estão os seus relacionamentos? Você tem facilidade ou dificuldade em se relacionar com as pessoas nas diversas áreas da vida?

O homem é um ser complexo, especialmente no que se refere aos inter-relacionamentos.

Enquanto uns têm facilidade de conviver com o semelhante, outros não conseguem sequer ter convívios minimamente agradáveis e estáveis.

Isso decorre do fato de que o ser humano é um ser em construção. Não está pronto, não está acabado. Ninguém é perfeito, nem pode assim se sentir.

Para termos bons relacionamentos, algumas dicas são importantes, especialmente nesses dias de quarentena em que somos forçados a conviver mais proximamente com nossos familiares.

Saiba como transformar seus relacionamentos

1.Ninguém é perfeito

Quanto mais você se sentir e se reconhecer como um ser falível, sujeito a atos atrapalhados, menos irá se condenar por isso! Então, comprometa-se a fazer cada vez melhor, lembrando-se de que é normal, às vezes, não conseguir.

Essa atitude facilita e ajuda a compreender o outro que está em igualdade de condições. Você não o julga mais por atitudes atrapalhadas, pois sabe que, como você, ele também não é perfeito. Isso, por si só, melhora muito os relacionamentos.

  1. Reconheça as próprias virtudes

Outro ponto fundamental para um bom relacionamento é, antes dos defeitos, reconhecer e valorizar as próprias virtudes, valores e qualidades, e igualmente no outro. Todos nós temos muito mais valores positivos do que algumas limitações. Além do que, ninguém falha por que quer falhar, ninguém erra porque quer errar. Isso decorre de programações negativas, momentos e contextos que nos levam a agir de forma desagradável.

  1. Empatia

Do mesmo modo, pode ajudar muito para um bom relacionamento quando temos a atenção e a sabedoria de, antes de reclamar, julgar e condenar o outro, parar e se perguntar, “eu nunca falho? ”. Colocar-se no lugar do outro é um dom que precisamos desenvolver e utilizar para que os relacionamentos sejam agradáveis e duradouros.

  1. Não dê tanto peso ao que não foi bom

Por fim, nunca dê um peso exagerado para o que não foi bom ou desagradável. Dê sempre o peso que cabe à situação. Não guarde mágoas, raivas ou tristezas pelo o que aconteceu ou deixou de acontecer.

Lembre-se de que esses sentimentos são venenos para quem os sente. Quanto mais tempo são guardados, cultivados e remoídos, mais forte e perigoso é o veneno que leva a doenças e, muitas vezes, a doenças fatais.

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
WhatsApp