A sua vida tem sentido? Já se perguntou isso algum dia?

Cada ser vivo do Planeta Terra faz parte de um grande projeto. Todos os animais, da formiga ao elefante, toda a vida aquática, todas as aves, todos os vegetais, grandes e pequenos, todos têm uma finalidade, um sentido, uma função, uma missão, específica e intransferível.

E o ser humano, então? Para que veio? Qual o sentido de ele estar nesse planeta? Onde ele se encaixa nesse grande projeto? Ou ele não faz parte desse projeto maior por ser humano?

O ser humano é um ser convidado a fazer parte da cocriação do Universo. É um ser inteligente, criativo que recebeu um planeta fantástico, maravilhoso e que, em grande parte, está fazendo com que seja ainda mais fantástico. Tecnologicamente, o homem está desenvolvendo coisas que o assustam, levando-o até a se questionar sobre o risco de sermos dominados pela tecnologia que, de tão avançada, parece ser inteligente.

No entanto, ele é convidado. Não é obrigado a participar da cocriação. Será? Queira ele ou não, saiba ou não, ele está sempre criando algo, positivo ou negativo. Ou seja, o ser humano coexiste com tudo e com todos, tudo está interligado e tudo é interdependente. Você conhece a frase, “se uma borboleta bater asas em Pequim, pode desencadear um terremoto em Nova York”? Isso quer dizer que o todo é o resultado da soma das pequenas partes. Por isso Einstein disse, “…o todo é maior que a soma das partes”.

“Tudo é Energia”

A Física constata que tudo é energia, que matéria é energia condensada e que  pensamento, sentimento e imaginação também são energias que vão interferir no todo. Então, boas atitudes e bons pensamentos emitem uma onda de energia que interfere positivamente no meio onde todos vivemos. E tudo o que é energia negativa irá interferir, da mesma forma, negativamente no meio.

O ser humano só existe na relação. Se não nos relacionamos com nada nem com ninguém, não somos, não existimos.

Portanto, nós vivemos em função do outro e o outro vive em função de nós. Vejamos, tudo o que é produzido pelo homem, bens e serviços é para que e para quem? É só para ter um retorno financeiro? Também. Mas tudo é para o outro que precisa do que você produz, do seu serviço. Veja, neste momento, centenas de pessoas estão trabalhando para nós, produzindo alimentos, por exemplo. Não sobrevivemos sem o agricultor, o operário, o prestador de serviço. Daí a importância que cada um tem para o outro e que você tem para os outros.

O Sentido da vida no “Servir”

É assim que você se percebe no que faz? Ou faz tudo como se fosse um fardo, um castigo? É preciso então, perceber a dimensão que tem o que você faz e a dimensão que tem o que o outro faz para você. Nisso, está o verdadeiro sentido da vida. Quando, tendo essa consciência, você passa a fazer tudo com carinho, zelo e amor, o retorno será sempre a satisfação de estar servindo e sendo servido, em verdadeiras missões, dentro desse projeto maior da existência de todos os seres.

A vida só tem sentido quando vivemos e convivemos em paz e em harmonia com os nossos semelhantes e com todos os demais seres dessa grande comunidade planetária em que estamos inseridos. Como você vive e convive com o outro?

Texto de Vilson Stolf

Adaptação: Marcela Salomão

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
WhatsApp