No período mecanicista (século XVII), com Descartes e Isaac Newton, deduziu-se que tudo funcionava como máquina; do micro ao macrocosmo. Inclusive, o corpo humano seria um conjunto de pequenas máquinas, cada uma funcionando de forma independente da outra. No entanto, esse paradigma não perdurou por muito tempo. Einstein (1879-1955), então, apresentou a teoria da relatividade que embasou a física moderna. Nela, ele constatou haver uma inter-relação, em que tudo funciona de forma sistêmica, tudo está interligado e funciona sistemicamente.

A Parapsicologia também constatou esse funcionamento sistêmico desde os unicelulares até o macro sistema, ou seja, tudo está interligado e interdependente. Se observarmos, por exemplo, o sistema solar, vamos perceber que funciona como um grande sistema. O planeta Terra gira sobre o próprio eixo e em volta do sol numa elipse perfeita; não se afasta nem se aproxima inadequadamente do sol, bem como não se adianta e nem se atrasa um segundo em sua velocidade.

Da mesma forma ocorre com os demais planetas e satélites do sistema solar: todos têm suas rotas, velocidades, um é energia para o outro e o sol energiza a todos. Tudo funciona sincrônica e harmonicamente. Tudo evolui, tudo vibra.

O Mecanismo da Doença

O ser humano é partícula cósmica e está sujeito às mesmas leis do Universo. É, portanto, interligado e interdependente de tudo e de todos.

Por sua vez, o corpo humano é formado por um grande conjunto de órgãos que compõem diversos subsistemas: sistema respiratório, digestivo, circulatório, endócrino, hormonal, imunológico, reprodutor, etc. Se um dos órgãos não funcionar, compromete o subsistema e, por fim e como consequência, o grande sistema, que é o conjunto dos demais subsistemas, comandado pelo sistema nervoso central. Tudo está interligado e interdependente. É por isso que Einstein disse, “o todo é maior que a soma das partes”, pois a parte influencia o todo e o todo influencia a parte, positiva ou negativamente.

Se o sistema nervoso central for emocionalmente afetado por depressão, angústia, tristeza, ansiedade, pânico, dificuldade de relacionamento e outros problemas, como consequência, acabará por afetar o desempenho de parte dos subsistemas.  Em decorrência, o bom funcionamento de alguns órgãos poderá ser comprometido, resultando então, na manifestação de doenças físicas.

Parapsicologia Sistêmica

É por isso que a Parapsicologia é Sistêmica, por tratar o sistema afetado que comprometeu o emocional, resultando em uma doença física. Ela vai sempre buscar resolver a causa do problema, não a consequência ou o sintoma. O sintoma, na verdade, é sempre um alerta de que algum fato comprometeu o sistema, cabendo à Parapsicologia trabalhar a origem do problema.

Enfim, a saúde e a vida decorrem de um complexo sistema. Quando este está funcionando segundo a criação perfeita, a vida é plena.

Ao mesmo tempo, as doenças físicas e emocionais decorrem de um sistema de ausência de vida que compromete o perfeito funcionamento dos subsistemas e do grande sistema, portanto, são também sistêmicas, não ocorrem por acaso. E é nesse campo sistêmico que atua a Parapsicologia Sistêmica.

Portanto, nós podemos criar processos de adoecimento ou de manutenção da saúde em função da forma como vivemos. O que você faz para manifestar a saúde plena?

Até breve! 🙂

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
WhatsApp