Você tem facilidade para lidar com o dinheiro? Ele rende para você ou não dá praticamente para nada?

Então, será possível viver sem dívida alguma?

 Temos uma sugestão que pode ajudá-lo a acabar praticamente com quase todas as dívidas de sua vida!

Para muitas pessoas, administrar o próprio dinheiro é muito difícil. Ele parece não render e não dar o retorno que gostaríamos que desse.

A primeira coisa que precisamos ter muito claro é como funciona a mente, pois,  atraímos aquilo que valorizamos.

Neste sentido, se nós adquirimos um bem ou um serviço como se tivéssemos uma dívida a ser paga, a ideia de se ter uma “dívida” vai se tornando cada vez mais pesada.

Perceba que, na verdade, não se trata de uma dívida, mas de um investimento, já que existe uma contrapartida para aquilo que você está quitando!

Portanto, honre seu compromisso – seu investimento- , com alegria e gratidão. Quanto mais agradecemos por dispormos do dinheiro, mais ele flui e rende para você.

Então, pague ou invista com muita gratidão, para que, assim, você possa potencializar aquilo que você valoriza.

Contudo, o mesmo acontece quando você paga as suas contas se lamentando, chorando, querendo segurar o dinheiro, resistindo à honrar seu compromisso financeiro.

Com essa atitude,  menos dinheiro você terá e cada vez menos ele irá render, visto que você está valorizando a escassez, o não ter o suficiente, o “não dar conta”.

Use a mente a seu favor!

Então, entenda isso! A mente atrai aquilo que muito você valoriza: o positivo ou o negativo.

Assim, à medida que você agradece, que você encara as seus compromissos financeiros não mais como dívidas, mas como investimentos, verá que o dinheiro irá fluir muito mais!

Sua vida financeira estará muito mais leve e você passará a atrair ainda mais oportunidades de prosperar, afinal, é isto que você está valorizando!

 Então, atente-se a isso! Invista sempre e não tenha mais dívida. Tenha sempre a leveza de honrar e agradecer o bem ou o serviço que você contratou!

Quer se aprofundar no assunto? Entenda de que forma a reclamação prejudica a sua vida, agora!

Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
WhatsApp